Open Preprint Systems (OPS)

O Open Preprint Systems (OPS) é um servidor de Preprints de código aberto, disponibilizado pela PKP e desenvolvido em parceria com a Scielo. O software OPS, procura assim fornecer uma solução, um sistema de Servidor de Preprints totalmente interoperável com o Open Journal System (OJS) e outros sistemas de publicação.

Processo

Após a submissão no repositório/servidor e a aprovação do Preprint Manager, os autores podem partilhar as suas pesquisas como Preprints, no formato PDF ou documentos do Word.

Os artigos publicados são então disponibilizados gratuitamente online para poderem ser descarregados e indexados pelo Google Scholar.

Funcionalidades OPS

O OPS foi desenvolvido usando a mesma estrutura do Open Journal Systems (OJS) e, portanto, partilha a maior parte do seu código base. O OPS pode ser obtido gratuitamente por qualquer parte interessada e instalado em um servidor da web local. As capacidades e recursos da versão beta, incluem o seguinte:

    • Front-end responsivo com várias opções para organização de conteúdo
    • Fluxo de trabalho de publicação rápida conduzido pelo autor
    • Envio e gestão o-line de todo o conteúdo
    • Personalizável para se adequar às suas políticas de triagem, com várias opções incluídas
    • Integrado com serviços de publicação académica, como Crossref e ORCiD
    • Instalado e controlado localmente
    • Liderado e apoiado pela comunidade
    • Suporte integrado para uma ampla variedade de recursos do ecossistema OJS e OMP
    • Disponível em inglês, espanhol e português, (brevemente mais idiomas)

Download Open Preprint Systems (OPS)

Demo Open Preprint Systems (OPS)

Demo Instação Servidor

Artigos relacionados:

PKP e SciELO vão desenvolver sistema de Servidor de Preprints

Acelerando a comunicação científica via preprints

Postar preprints antes da avaliação por pares está associado à maior visibilidade e citação dos artigos publicados

Preprints na comunicação científica: uma introdução

Preprints y servidores de preprints como herramientas para la comunicación académica

OJS / OMP 3.2

O OJS / OMP 3.2 disponível para download em 28 de fevereiro.

São muitas as alterações que esta nova versão trará, mas sem dúvida de que uma das mais importantes é a capacidade de verificar e registar alterações em artigos e monografias após a publicação,(Versioning: OJS 3.2 introduces the ability to track and capture changes as well as show older versions of published articles).

Como é evidente, esta nova funcionalidade terá impacto e implica alterações em praticamente todos os temas e plugins. Para o efeito, a PKP, lançou um documento dedicado à release 3.2 fornecendo orientação técnica sobre estas alterações, com particular interesse pra os autores de plugins e temas ou qualquer pessoa que trabalhe mais ao nível do código das aplicações.

No artigo original que refere a nova versão 3.2 para o OJS e OMP pode ainda ler sobre outras alterações na versão, tais como: o novo sistema de tradução, estatísticas dos artigos, workflow e nova licença aplicada ao software.

Tainacan vs AtoM, uma análise

Para todos os interessados em Acervos Digitais, e a utilização de plataformas de código aberto para a gestão e a publicação de coleções digitais, deixamos a seguir, a indicação do estudo:

“A Documentação Museológica no Núcleo de Estudos Açorianos” – Análise de sistemas informacionais computadorizados (um trabalho de Conclusão de Curso de Graduação em Museologia por Mônica Andrea Brogliatti Rocha).

Resumo
A pesquisa tem como objetivo geral analisar o desempenho de qualidade dos sistemas informacionais computadorizados para a organização, recuperação e disseminação da documentação do acervo museológico do Núcleo de Estudos Açorianos. E os objetivos específicos são: apresentar o acervo museológico que compõe o Núcleo de Estudos Açorianos; Identificar as características e subcaracterísticas dos sistemas informacionais computadorizados para a padronização da documentação do acervo museológico do NEA;Comparar os sistemas informacionais computadorizados por meio da ISO/IEC 9621 para sugerir o sistema informacional computadorizado que melhor se adequa as necessidades de organização, recuperação e disseminação da informação do NEA. Os procedimentos metodológicos foram baseados no modelo de qualidade da ISO-IEC 9621 desenvolvendo uma análise para avaliar as características e subcaracterísticas dos softwares para assim sugerir o software que se adequa ao acervo museológico do NEA. Como resultado a pesquisa obteve 28 pontos positivos para o Tainacan e 25 pontos positivos para o AtoM demonstrados em gráfico.

Gráfico dos Resultados da Avaliação dos Softwares AtoM e Tainacan

tainacan-atom

Documento original: TCC_Museologia_MônicaAndreaBrogliattiRocha_versãofinal27dezembro2019

OA Resources, publicação em acesso aberto

OA Resources é um website que contém uma lista de ferramentas, software e plataformas de código aberto com o foco na publicação académica e científica em acesso aberto. Como complemento tem ainda um glossário de termos.

A lista de recursos não é exaustiva e foi atualizada pela última vez em finais de 2019.

Plataformas (software, utilitários)

Glossário de Termos

Serviços (directórios, repositórios)

Links (instituições, organizações)

O OA Resources , é inspirado em outros sites e blogs dedicados ao Acesso Aberto.

Plugin Kopernio, pesquisa de artigos no browser

O plugin Kopernio é um recurso digital para a busca de artigos científicos e de sites de bibliotecas universitárias.

Actualmente a ferramenta dá acesso a mais de 5 mil publicações e tem como objectivo encontrar o melhor pdf para o investigador, através de pesquisa de assinaturas de bibliotecas, servidores preprint, acordos de recompra institucionais e blogs.

Mais de 250.000 pesquisadores, bibliotecários e profissionais académicos aceleram as suas pesquisas com o Kopernio.

O Kopernio agora, permite também o acesso a PDFs a partir de citações nas páginas da Wikipedia.
O plugin usará a sua assinatura institucional ou pesquisará bases de dados de acesso aberto para encontrar o PDF dos artigos mencionados na Wikipedia. Simplesmente passe o mouse sobre a referência embutida no corpo do artigo e clique em Exibir PDF. O Kopernio salvará o PDF no seu Locker, para que  possa lê-lo mais tarde.

kopernio-wikipedia

Mais informação e download Kopernio: https://kopernio.com/

Backup, Restaurar e Transferir um site em WordPress

Certamente, não vai ao longo do tempo, precisar de efectuar um Restauro e/ou Transferência do seu site, mas se precisar, ter pelo menos um Backup será algo que lhe poderá vir a ser muito útil.

Regra geral, só quando algo corre mal, é que sentimos que o tempo de fazer um backup seria sempre tempo investido e nunca perdido. Mas mais vale tarde do que nunca, e por isso, sugerimos que faça hoje mesmo um backup do seu site em WordPress. Se não quer tomar a tarefa a seu cargo, por falta de tempo ou conhecimento, a nossa sugestão é que comece com uma aplicação simples e capaz, a Akeeba Backup.

Akeeba WordPress, pode ser obtida gratuitamente, versão Core, ou através de subscrição, versão Pro. De referir que a versão Profissional, tem um custo bastante aceitável e apresenta um conjunto de funcionalidades que justificam plenamente a subscrição do produto.

Pontos Chaves da Akeeba Backup

  • um clique
    depois de aplicadas as definições, um simles clique e começa a ser criado um backup completo do site. O ficheiro inclui a base de dados, directórios e ficheiros assim como o script de restauro.
  • vários formatos
    compressão ZIP padrão, altamente optimizados JPA, ou JPS com encriptação AES-128.
  • assistente de configuração
    defina o local para o backup, detecção da melhor configuração para o servidor.
  • automatização
    com 4 formas distintas de fazer backups, pelo menos uma certamente funcionará com o seu site.
  • controle
    pode escolher o que deve ser deixado de fora do backup, ficheiros ou directórios, ou mesmo tabelas da base de dados. Defina ainda vários perfis de backup.
  • cloud
    um backup no mesmo servidor pode não ser uma boa ideia? Não arrisque! a aplicação permite enviar automaticamente para a nuvem o backup realizado. Suporte para Amazon S3, DropBox, Google Drive, etc.

Efectuar o download da Akeeba Backup Core e saber mais da versão Pro.

De referir ainda que a aplicação Akeeba está disponível para outros CMS, como pode ver aqui.