Backup, Restaurar e Transferir um site em WordPress

Certamente, não vai ao longo do tempo, precisar de efectuar um Restauro e/ou Transferência do seu site, mas se precisar, ter pelo menos um Backup será algo que lhe poderá vir a ser muito útil.

Regra geral, só quando algo corre mal, é que sentimos que o tempo de fazer um backup seria sempre tempo investido e nunca perdido. Mas mais vale tarde do que nunca, e por isso, sugerimos que faça hoje mesmo um backup do seu site em WordPress. Se não quer tomar a tarefa a seu cargo, por falta de tempo ou conhecimento, a nossa sugestão é que comece com uma aplicação simples e capaz, a Akeeba Backup.

Akeeba WordPress, pode ser obtida gratuitamente, versão Core, ou através de subscrição, versão Pro. De referir que a versão Profissional, tem um custo bastante aceitável e apresenta um conjunto de funcionalidades que justificam plenamente a subscrição do produto.

Pontos Chaves da Akeeba Backup

  • um clique
    depois de aplicadas as definições, um simles clique e começa a ser criado um backup completo do site. O ficheiro inclui a base de dados, directórios e ficheiros assim como o script de restauro.
  • vários formatos
    compressão ZIP padrão, altamente optimizados JPA, ou JPS com encriptação AES-128.
  • assistente de configuração
    defina o local para o backup, detecção da melhor configuração para o servidor.
  • automatização
    com 4 formas distintas de fazer backups, pelo menos uma certamente funcionará com o seu site.
  • controle
    pode escolher o que deve ser deixado de fora do backup, ficheiros ou directórios, ou mesmo tabelas da base de dados. Defina ainda vários perfis de backup.
  • cloud
    um backup no mesmo servidor pode não ser uma boa ideia? Não arrisque! a aplicação permite enviar automaticamente para a nuvem o backup realizado. Suporte para Amazon S3, DropBox, Google Drive, etc.

Efectuar o download da Akeeba Backup Core e saber mais da versão Pro.

De referir ainda que a aplicação Akeeba está disponível para outros CMS, como pode ver aqui.

QGIS; Sistema de Informação Geográfica

QGIS é um projecto oficial da Open Source Geospatial Foundation (OSGeo).

O QGIS é um Sistema de Informação Geográfica (SIG) de Código Aberto ao abrigo da Licença Pública Geral GNU.

O QGIS fornece um número de funcionalidades em constante crescimento proporcionadas por funções base e plugins. Pode visualizar, gerir, editar, analisar dados, e criar mapas imprimíveis. Veja em pormenor todas as funcionalidades e uma selecção de mapas criados com o QGIS.

QGIS – PC

Criar, editar, visualizar, analisar e publicar informação geográfica.
Disponível para Android, BSD, Linux, Mac e Windows.

QGIS – Navegador

Explorar e pré-visualizar os dados e metadados.
Arraste e largue os seus dados de um armazenamento de dados para o outro.

QGIS – Servidor

Publique os seus projectos e camadas do QGIS como serviços WMS, WMTS, WFS e WCS compatíveis com OGC. Controle quais as camadas, atributos, layouts e sistemas de coordenadas que são exportados. O servidor QGIS é considerado como uma implementação de referência para o WMS 1.3.

QGIS – Cliente da Web

Publicar projetos do QGIS na web é fácil, tirando partido da vasta simbologia e etiquetas, e de todo um conjunto de funcionalidades que permitem criar mapas impressionantes.

QGIS no Android (beta!)

O desenvolvimento do QGIS em Android prossegue, mas as versões actuais ainda são experimentais.

Projecto HISTEDUP

É com satisfação que adicionamos o site da Associação de História da Educação de Portugal (HISTEDUP) ao nosso portfólio.

Projecto realizado em parceria com a Fuselog. Implementado em WordPress, com adaptação e personalização de tema.

Media Cloud, ferramenta para análise de conteúdo

O projeto Media Cloud foi lançado em 2009 resultado de uma parceria entre o MIT Center for Civic Media e o Berkman Center for Internet and Society. Trata-se de uma plataforma open source, criada fundamentalmente para estudar ecossistemas de media, ou seja, as relações entre as instituições e os profissionais criadores de conteúdo impresso e digital – e os cidadãos.

Através da monitorização sistemática de milhões de notícias, publicadas online ou transmitidas em canais de televisão, o sistema permite aos pesquisadores monitorizar a disseminação de notícias, conceitos e memes, além de permitir a descoberta das redes de actores que pautam a media, através da genealogia das notícias.

Página do projecto: https://mediacloud.org

Mais info: https://www.media.mit.edu/projects/media-cloud/overview/

Informação em Português: O Projeto Media Cloud Brasil (documento pdf)

Tainacan: Gestão de repositórios de acervos digitais

Tainacan é uma solução suportada pela plataforma WordPress, destinada à gestão de repositórios de acervos digitais ou digitalizados, que permite flexibilidade e facilidade de configuração das informações de acervos ao mesmo tempo que mantém requisitos de uma plataforma profissional para repositórios.

O Tainacan contribui para a preservação, difusão e popularização da produção cultural. Além de catalogar, organizar, armazenar e partilhar documentos, é uma ferramenta flexível que se adapta de acordo com as necessidades do utilizador, permitindo configurações e personalização de colecções, itens, metadados, filtros, entre outros.

O Tainacan é composto por um plugin, em que um utilizador com perfil de administração, realiza a gestão do seu acervo, e o tema padrão, que é o modo de visualização do conteúdo criado por meio do plugin, sendo acessível para todos os tipos de utilizadores.

O Tainacan é uma ferramenta flexível e poderosa que permite a gestão e a publicação de colecções digitais com a mesma facilidade da publicação de artigos em blogs, mas mantendo todos os requisitos de uma plataforma profissional para repositórios.

Saber mais sobre o Tainacan:

Conceitos e palavras chave:

– 2 níveis: repositórios e colecções;
– importação de itens (externos) para as colecções via importadores próprios;
– taxonomias, metadados e filtros para as colecções;
– registo e listagem de todas as acções Logs);
– tema padrão de visualização do Tainacan, permite diferentes modos de visualização para os itens das colecções, tais como tabela, cards, miniaturas, fichas, mosaico, tela cheia, entre outros;
– ferramentas adicionais para facilitar o uso do Tainacan, fonte oficial de ícones e os blocos para o editor  Gutenberg;
– acessibilidade e responsividade, permitindo acesso a todos os utilizadores, independente das suas necessidades especiais ou dispositivo de acesso ao conteúdo;
– software livre brasileiro, desenvolvido pelo Laboratório de Políticas Públicas Participativas (L3P) em parceria com o Laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Mídias Interativas (MediaLab/ UFG).

Ligações:

ORCID Profile Plugin para OJS 3.1.2

O lançamento da versão 3.1.2 do OJS trouxe consigo a actualização de diversos plugins.

Um dos updates, ao qual é dado bastante destaque, é o plugin da API ORCID, que graças à actualização permite requisitar autenticação de autores e co-autores. Além disso é possível para utilizadores, que estejam inscritos no sistema da API do ORCID, declarar directamente no registo ORCID os trabalhos publicados para um autor com a permissão deste.

Notícia completa em : https://orcid.org/blog/2019/03/12/introducing-new-ojs-orcid-plugin

Obter o plugin: ORCID Profile Plugin

Vídeo: OJS and ORCID